Nossas Notícias

Atmosfera Explosiva: a importância da delimitação das Áreas Classificadas e da escolha de equipamentos elétricos adequados

O setor industrial evoluiu significativamente nos últimos anos, utilizando-se de diversas tecnologias para desenvolvimento de técnicas, procedimentos e produtos. No decorrer deste período, tornou-se necessário a criação de soluções que garantissem a preservação do patrimônio e das vidas envolvidas nos processos de produção industrial. No contexto da Atmosfera Explosiva, o Brasil tem desenvolvido regulamentações desde a década de 50, e hoje possui uma série de normas obrigatórias que devem ser seguidas nos mais diversos segmentos da indústria, como o Petroquímico, Alimentício, Usinas de Açúcar e Etanol, Farmacêutico, Têxtil, Papel e Celulose entre tantos outros.

 

Afinal, o que é Atmosfera Explosiva?

 

Segundo a WEG, referência em equipamentos elétricos, a Atmosfera Explosiva “é uma mistura de ar, sob condições atmosféricas, com substâncias inflamáveis na forma de gás, vapor ou poeira, as quais, depois da ignição, permitem autossustentação de propagação”1. Assim, “os equipamentos elétricos a serem instalados nestes locais devem eliminar ou isolar a fonte de ignição, evitando a ocorrência simultânea dos três componentes que formam o triângulo do fogo: combustível, oxigênio e fonte de ignição”¹.

Figura 1 – Triângulo do fogo.

Fonte: WEG¹

 

Área Classificada e Zonas de Risco

 

Para aplicação das medidas de proteção, é imprescindível a identificação e classificação de áreas onde podem ocorrer Atmosferas Explosivas. De acordo com o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO), Área Classificada é “uma área (espaço tridimensional) na qual uma atmosfera potencialmente explosiva estará presente ou na qual é provável sua ocorrência a ponto presente ou na qual é provável sua ocorrência, a ponto de exigir precauções especiais para a construção, instalação e utilização de equipamentos elétricos”². Cada espaço dentro dessa área pode ser classificado em seis tipos de Zonas de Risco. Para atmosferas potencialmente explosivas, formadas por gases ou vapores, são definidas as zonas 0, 1 e 2. Para atmosferas potencialmente explosivas formadas por poeiras, são definidas as zonas 20, 21 e 22.

Figura 2 – Análise das Zonas de Risco relacionando o grau de presença da atmosfera explosiva e fontes de ignição.

Fonte: INMETRO²

 

Em seu acervo de conteúdo, a WEG traz um material¹ especial voltado à Atmosfera Explosiva, que apresenta em detalhe a classificação de Zonas para Atmosferas Explosivas de acordo com as normas IEC/CENELEC/ABNT:

Zona 0: área na qual uma atmosfera explosiva de gás está presente continuamente ou por longos períodos ou frequentemente. Utilizar equipamentos com nível de proteção (EPL) Ga.

Zona 1: área na qual uma atmosfera explosiva de gás é provável de ocorrer em condições normais de operação ocasionalmente. Utilizar equipamentos com nível de proteção (EPL) Gb.

Zona 2: área na qual uma atmosfera explosiva de gás não é provável de ocorrer em condições normais de operação, mas, se ocorrer, irá persistir somente por um curto período. Utilizar equipamentos com nível de proteção (EPL) Gc.

Zona 20: área na qual uma atmosfera explosiva na forma de nuvem de poeira combustível no ar está presente frequentemente, continuamente ou por longos períodos. Utilizar equipamentos com nível de proteção (EPL) Da.

Zona 21: área na qual uma atmosfera explosiva na forma de nuvem de poeira combustível no ar é provável de ocorrer. Utilizar equipamentos com nível de proteção (EPL) Db.

Zona 22: área na qual uma atmosfera explosiva na forma de nuvem de poeira combustível com o ar não é provável de ocorrer em condições normais de operação, mas se ocorrer, irá persistir somente por um curto período. Utilizar equipamentos com nível de proteção (EPL) Dc.

 

Garanta a segurança de sua planta industrial

 

Entre as ações acerca de Atmosferas Explosivas, é importante ressaltar a criação de diretrizes internas para verificação dos espaços de trabalho, treinamentos, o uso de roupas apropriadas e a escolha de uma empresa confiável para fornecimento e manutenção dos equipamentos destinados ao uso em Áreas Classificadas. Para cada zona de risco, há um tipo específico de proteção para motores que operam nesta área. Saiba mais aqui. aqui

A Tese Motores Elétricos é um Assistente Técnico Credenciado WEG Atmosferas Explosivas, e conta com um sistema eficaz de gestão da qualidade, profissionais qualificados para reparo de motores Ex, equipamentos e processos de reparo adequados e uso de peças originais do fabricante, seguindo à risca as orientações previstas na norma ABNT NBR IEC 60079-19³, que discorre sobre reparo, revisão e recuperação de equipamentos. Além disso, a Tese Motores Elétricos possui em seu portifólio de produtos a linha À Prova de Explosão (Ex db), sendo motores aptos para Zona 1 e 2, Grupos de gás IIA, IIB e IIC e classe de temperatura T6/T5/T4/T3. Saiba mais aqui.

Não espere por danos irreversíveis se você pode evitá-los. Garanta a segurança de sua planta industrial!

 

Fontes

¹ https://static.weg.net/medias/downloadcenter/h72/h91/WEG-atmosferas-explosivas-50039055-brochure-portuguese-web.pdf

² http://www.inmetro.gov.br/painelsetorial/palestras/Seguran%C3%A7aR%C3%B6pker.pdf

³ https://www.abntcatalogo.com.br/norma.aspx?ID=358668

Cadastre seu e-mail e fique por dentro das últimas notícias da Tese

Dúvidas? entre em contato